Notícias em Itaipava Arena Fonte Nova
ago 16, 252 dias ago

Estátua de Pelé volta à Itaipava Arena Fonte Nova

Estátua de Pelé volta à Itaipava Arena Fonte Nova

A famosa estátua de Pelé, segurando a Taça Jules Rimet, volta restaurada para a Itaipava Arena Fonte Nova neste domingo (18), em evento que antecede a partida entre Bahia e Santos, válida pelo Campeonato Brasileiro.

O monumento, entregue ao público baiano em março de 1971, foi esculpido em bronze pelas mãos da artista plástica Lucy Viana Medina, em celebração da conquista do tricampeonato mundial na Copa do Mundo de 1970.

A bela homenagem ao rei do futebol ficou exposta na Ladeira da Fonte até 2007. Com a implosão do antigo estádio e a construção da nova arena, a estátua foi retirada e a recuperação foi feita pela artista plástica Márcia Magno, sob coordenação da Fundação Gregório de Mattos, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura. A estátua será apresentada na partida do time baiano justamente contra o Santos, clube em que Pelé atuou por anos e despontou como ídolo mundial. Na breve cerimônia que marcará a reinstalação do monumento, estarão presentes Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos; Nilton Vasconcelos, secretário da SETRE; Raimundo Nonato Tavares, Bobô, diretor geral da Sudesb; e Frank Alcântara, presidente da Itaipava Arena Fonte Nova. Pelé também foi convidado, mas ainda não confirmou presença.

abr 7, 383 dias ago

Itaipava Arena Fonte Nova é a primeira das novas arenas do Brasil com naming rights

Itaipava Arena Fonte Nova é a primeira das novas arenas do Brasil com naming rights

O Grupo Petrópolis, segundo maior do setor cervejeiro no país e maior companhia 100% brasileira de bebidas, patrocina por meio de uma de suas principais marcas a primeira arena multiuso da Bahia: a Itaipava Arena Fonte Nova.

A Itaipava Arena Fonte Nova é a primeira, dentre as novas arenas multiuso brasileiras, a assinar um contrato de naming rights. Para ter o privilégio, o Grupo Petrópolis investirá R$ 10 milhões por ano, por 10 anos. O contrato, anunciado em abril de 2013, concede à Itaipava e outras marcas da empresa o direito de comercialização de seus produtos com exclusividade em todos os bares e restaurantes do equipamento.

Segundo Douglas Costa, diretor de mercado do Grupo Petrópolis, o investimento é uma forma de estar junto ao povo baiano em alguns de seus momentos preferidos, que envolvem futebol, festa e alegria. “Estamos contentes por marcar presença em um símbolo da Bahia como é a Arena Fonte Nova. A parceria público-privada (PPP) entre o Governo do Estado da Bahia, a OAS e a Odebrecht assegurou a credibilidade e a segurança que o Grupo Petrópolis busca nos seus negócios. Esperamos conquistar o povo baiano da mesma maneira que ele tem nos conquistado com seu carisma”, declara.

O presidente da Itaipava Arena Fonte Nova, Frank Alcântara, ressalta que a negociação de contratos de patrocínio é uma das mais relevantes fontes de receitas das novas arenas. “A conquista deste contrato, logo no início da operação, é de extrema importância para a sustentabilidade econômica do equipamento, além de permitir a redução do investimento público do Governo do Estado, conforme estabelecido no contrato de PPP. Começamos a gestão mostrando vanguarda no modelo de arena multiuso que se inaugura no Brasil e que representa um importante avanço deste modelo para o estado e para o país”, afirma.

A parceria preserva o nome Fonte Nova, apelido dado pelo público ao estádio Octávio Mangabeira à época da sua fundação, em 1951. A memória do célebre Governador baiano, responsável pela implantação do primeiro estádio, está reverenciada no nome oficial do complexo esportivo e cultural. “Esse novo conceito de Arena representa uma evolução, e preserva toda a história e emoção vividas na Fonte Nova”, reforça Alcântara.

O Grupo Petrópolis está terminando a construção de uma fábrica em Alagoinhas, a 108 km de Salvador. “Estamos dispostos a fazer mais do que oferecer nossos produtos. Queremos contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região. Como empresa 100% brasileira, direcionamos nossos investimentos para o país”, diz Costa.

Naming Rights

O modelo de patrocínio por naming rights é utilizado em todo o mundo. Consiste na cessão de direitos ao anunciante sobre o nome de determinada propriedade, seja ela o título de um campeonato, evento ou arenas e estádios.

Bastante difundida em países europeus e nos Estados Unidos, a prática é recente em estádios no Brasil – antes da Itaipava Arena Fonte Nova, o único caso foi registrado em 2005, quando o Atlético Paranaense cedeu o direito de uso do nome do seu estádio Arena da Baixada, que ficou conhecido como “Kyocera Arena”.

No mundo, são conhecidas as parcerias como a do clube Arsenal de Londres com a companhia aérea Emirates (Emirates Stadium), do Stutgart com a montadora automotiva Mercedes-benz (Mercedes-Benz Arena), da seguradora Allianz com o Bayern de Munique (Allianz Arena), o estádio de beisebol americano, batizado com o nome da cervejaria Miller (Miller Park), dentre outros.

Esta modalidade de parceria  também é muito comum em esportes como basquete e futebol americano.

Grupo Petrópolis nos esportes

Além de batizar a Itaipava Arena Fonte Nova, o Grupo Petrópolis também é patrocinador da Copa do Brasil e do Campeonato Carioca. Fora do futebol, a empresa investe em diversos esportes como automobilismo, MMA, surf, paraquedismo, ciclismo, entre outros.

Por meio do TNT Energy Drink, a empresa patrocina um time de atletas brasileiros que conta com nomes como José Aldo, Júnior Cigano (MMA), Lugi Cani (paraquedismo), Fabiola da Silva (patins), Karol Knopf (surf), Luana Oliveira (bike), Joaninha (motocross), Roni Gomes (skate), Leticia Bufoni (skate), Hugo Langel (montanhismo), Pedro Oliva (caiaque), André Jesus (bike) e Eraldo Gueiros (surf).

Também com o energético TNT, o grupo é a única companhia brasileira a patrocinar a Scuderia Ferrari de Fórmula 1. A marca está exposta no bico dos carros dos pilotos Fernando Alonso e Felipe Massa, ambos atletas do Team TNT.

A empresa ainda investe em uma equipe de talentos do ciclismo nacional com o isotônico Ironage. Formada por atletas profissionais criteriosamente selecionados, a Equipe Ironage/Colner conta com ciclistas experientes que foram campeões do Ranking Sulamericano 2012. Além do líder Edgardo Simon, estão os ciclistas brasileiros José Eriberto, Marcelo Moser, João Marcelo Pereira, Jean Marcel da Silva, Edson Antônio Ponciano, Bruno Pereira da Silva e o argentino Juan Telmo Fernandes.

Sobre o Grupo Petrópolis

Fundado em 1994, o Grupo Petrópolis é atualmente a segunda maior cervejaria do Brasil e a única grande empresa com capital 100% nacional do setor. Dono das marcas Crystal, Lokal, Itaipava, Black Princess, Petra e Weltenburger, do energético TNT Energy Drink, do isotônico Ironage, das vodkas Blue Spirit Unique, Blue Spirit Ice e Nordka, também é a maior companhia brasileira de bebidas. Com quatro fábricas em operação e mais duas em construção, o Grupo é responsável pela geração e manutenção de 16,7 mil empregos, entre diretos e indiretos. Além disso, patrocina atletas brasileiros profissionais e amadores e promove ações ambientais por meio do Projeto AMA.

Sobre a Itaipava Arena Fonte Nova

A estrutura verticalizada da arena coloca o espectador mais próximo do espetáculo. O equipamento tem capacidade para 50 mil pessoas em assentos cobertos, 70 camarotes, 40 quiosques de alimentação, restaurantes panorâmicos e 2.500 vagas de estacionamento. Sua estrutura abriga sala de imprensa, elevadores, sanitários, espaço cultural e salões de negócios. Além disso, o projeto oferece acesso para pessoas com dificuldade de locomoção, circulação vertical por elevadores e posição de cadeirantes nas arquibancadas, atendendo as normas brasileiras e permitindo acesso e conforto para todos. A área total do terreno, que tem aproximadamente 116 mil m², possui 90 mil m² dedicados à arena multiuso.

Fonte Nova Negócios e Participações

A Fonte Nova Negócios e Participações (FNP)  empresa de capital privado composta por OAS Arenas e Odebrecht Properties, é a concessionária que integra a Parceria Público Privada (PPP) com o Governo da Bahia. Representa um modelo de negócio ainda recente no Brasil, onde a FNP assume como gestora do equipamento e terá direito de operar a Arena durante 35 anos para eventos esportivos, musicais, culturais e de negócios, além de explorar os seus espaços publicitários. A operação nesse modelo visa a garantir a qualidade, manutenção e sustentabilidade da estrutura e dos serviços.

abr 7, 383 dias ago

Faltam poucas horas para o início da festa na Itaipava Arena Fonte Nova

Faltam poucas horas para o início da festa na Itaipava Arena Fonte Nova

Portões abrem às 11h30, cerimônia inaugural inicia às 14h30 e o clássico BA-VI às 16 horas.

A ansiedade toma conta da cidade. Em menos de 24 horas os portões da Itaipava Arena Fonte Nova estarão abertos para a tão esperada inauguração. A partir das 11h30 deste domingo (07), 41.500 pessoas terão oportunidade de conhecer a nova estrutura e acompanhar de perto o evento inaugural, além do clássico BA-VI.

E os preparativos estão a todo vapor. Na tarde deste sábado (06), aconteceu o ensaio geral para a cerimônia de inauguração com a presença dos artistas e bailarinos. Às 16h30, a imprensa acompanhou o rompimento da fita (que faz referência à tradicional fita do Senhor do Bonfim), que envolveu a arena nas últimas semanas. Em gesto simbólico, ela se rompeu, realizando o desejo dos baianos em receber um equipamento multiuso, que permitirá Salvador entrar no circuito internacional dos eventos.

Também na tarde de hoje, Bel Borba finalizou a instalação do monumento em homenagem aos trabalhadores, localizado na Praça Sul, que tem cinco metros de altura e pesa cinco toneladas. A escultura foi desenvolvida com material resultante da implosão e faz referência aos grandes jogos de futebol que aconteceram naquele palco.

 

Serviço:

O que: Inauguração da Itaipava Arena Fonte Nova

Quando: 7 de abril

Onde: Itaipava Arena Fonte Nova


Programação:

11:30 – Abertura dos portões (todos setores)

14:30 – Cerimônia de Inauguração

16:00 – BA x VI

dez 18, 493 dias ago

Ivete Sangalo e Itaipava Arena Fonte Nova anunciam mega show em 2013

Ivete Sangalo e Itaipava Arena Fonte Nova anunciam mega show em 2013

Arena será palco da gravação do DVD dos 20 anos de carreira da cantora

Uma década depois de gravar seu primeiro DVD na Velha Fonte comemorando 10 anos de carreira, Ivete Sangalo firma parceria com a Itaipava Arena Fonte Nova para gravação do álbum ao vivo que marcará os 20 anos da sua trajetória como cantora. A assinatura do acordo aconteceu nesta segunda-feira, 17/12, às 15 horas, dentro do canteiro de obras da primeira arena multiuso da Bahia.

“Será um dos maiores acontecimentos do Brasil em 2013, coroando o ano da nossa inauguração e aproveitando todo o potencial multiuso da Itaipava Arena Fonte Nova. Esse show vai ficar marcado na história da arena e no coração de todos que vierem fazer parte desse grande momento”, afirma Dênio Cidreira, presidente da Itaipava Arena Fonte Nova.

A gravação do DVD na Itaipava Arena Fonte Nova deverá acontecer em dezembro de 2013 e será o quinto na carreira da cantora. O último foi no Madison Square Garden (EUA. Outro sucesso foi a gravação realizada no Maracanã em 2006 que vendeu mais de 550 milhões de cópias tornando-o o DVD musical mais vendido do ano no Brasil e o DVD musical mais vendido no mundo em 2007 pela Universal Music.

“É uma emoção enorme poder gravar novamente um DVD em Salvador e não poderia ser em outro lugar, senão na Itaipava Arena Fonte Nova, agora muito mais moderna e que vai proporcionar um momento único para mim e meus fãs”, fala Ivete. A gravação fechará o ano de comemorações aos seus 20 anos de carreira.

nov 15, 526 dias ago

Processo inédito de içamento da cobertura é iniciado na Itaipava Arena Fonte Nova

Processo inédito de içamento da cobertura é iniciado na Itaipava Arena Fonte Nova

Depois da implosão da antiga Fonte Nova, o Big Lift (grande içamento) é a etapa mais importante da obra. Itaipava Arena Fonte Nova é a primeira do Brasil a iniciar a cobertura.

A Itaipava Arena Fonte Nova iniciou mais um processo inédito no Brasil. Conhecido como Big Lift, o içamento dos cabos de aço tensionados da cobertura é o segundo a ser realizado na América Latina e conta com uma equipe formada por profissionais de diversos países. A cobertura abrigará 100% dos assentos, alcançando 36 mil m² de área e proporcionando mais conforto aos visitantes.

Similar ao sistema de uma roda de bicicleta, a cobertura da Itaipava Arena Fonte Nova é composta por uma estrutura tensionada, na qual cabos e treliças trabalham em conjunto com o anel de compressão metálico. Essa estrutura é coberta por uma membrana impermeável, auto-limpante e translúcida, que filtra a luz solar, evitando o efeito de “ilha de calor”, permitindo assim a passagem parcial de luz e contribuindo para a eficiência energética do equipamento.

Sustentabilidade

O projeto realizado para a cobertura da Itaipava Arena Fonte Nova diminui até 40% o consumo de aço, representando uma economia de matéria-prima. Além disso, grande parte do aço utilizado é proveniente de material reciclado, o que também é ambientalmente favorável.
Outra característica de sustentabilidade ambiental é a capacidade da cobertura de captar a água da chuva, que será armazenada e utilizada para irrigação do campo e abastecimento de todos os sanitários da arena. A capacidade total de armazenamento de água da chuva do projeto da Itaipava Arena Fonte Nova é de 698 mil litros. Anualmente serão captados 37 mil m³ de água pluvial com este sistema, o que representará uma economia de 72% em épocas de chuva e 24% em períodos de estiagem.

Inovação

“Poucas empresas no mundo dominam esse tipo de tecnologia. Esse foi o motivo para a contratação de empresas estrangeiras para realizar o Big Lift”, afirma Murilo Maia, engenheiro responsável pela cobertura da Itaipava Arena Fonte Nova. Para a realização deste processo complexo, engenheiros da Alemanha, Suíça, França e Estados Unidos foram convocados para formar, junto aos profissionais da Itaipava Arena Fonte Nova, um time altamente qualificado.

O Big Lift será realizado em duas etapas principais, sendo a primeira o içamento do anel de tração superior e depois o içamento do anel de tração inferior. Todo o processo do Big Lift vai durar aproximadamente um mês e meio.

Cobertura em números

São 9,2 km de cabos de aço, que pesam 290 toneladas.
A estrutura metálica do anel de compressão pesa 1.198 toneladas e a estrutura metálica do anel de tração, 586 toneladas.
A membrana impermeável tem 28.000 m² de área e o deck metálico 8.350 m² de área.

nov 15, 526 dias ago

Moradores de rua ganham oportunidade na Itaipava Arena Fonte Nova

Moradores de rua ganham oportunidade na Itaipava Arena Fonte Nova

Depois da capacitação em cursos de pedreiro, carpinteiro e montador de andaimes 27 pessoas voltaram ao mercado de trabalho e reconquistaram sua autoestima.

Bárbara Jane de Almeida dos Santos tem 30 anos, doze destes passados nas ruas da capital baiana. “Fui moradora de rua dos 13 aos 25 anos, por pura rebeldia da adolescência. Depois de ver muitos amigos morrerem por drogas ou por serem assassinados resolvi buscar uma oportunidade de trabalho e voltar para a casa da minha mãe”, conta emocionada. Trabalhando nas obras da Itaipava Arena Fonte Nova, hoje ela só pensa em dar uma vida melhor aos dois filhos, Taís de 11 anos e Iago de 5 anos.

Assim como Bárbara, outros 26 ex-moradores de rua encontraram uma oportunidade na Itaipava Arena Fonte Nova. A ideia surgiu a partir da preocupação com o histórico de moradores de rua que viviam nas instalações do antigo estádio e foi viabilizada através de uma aproximação com o Movimento de População de Rua e a Igreja da Trindade que permitiu identificar as pessoas que estavam aptas a participar dos cursos de capacitação profissional. Os cursos foram realizados pela SETRE e geraram oportunidades de inclusão no mercado de trabalho.

Os candidatos passaram por uma avaliação psicossocial e, depois, por um processo de integração e capacitação que incluiu informações sobre segurança no trabalho, meio ambiente, qualidade no serviço e instruções inerentes à função a ser exercida.  Junto com os demais operários da obra, recebem diariamente, instruções sobre o tipo de serviço e como o mesmo deve ser desempenhado. Os encarregados oferecem ainda suporte diário, orientando e apoiando durante toda a jornada de trabalho.

Os moradores de rua empregados na Itaipava Arena Fonte Nova tiveram a ajuda da Defensoria Pública do Estado da Bahia para a retirada da documentação necessária para a sua contratação na obra. Através do intermédio da entidade, os candidatos conseguiram obter documentos como certidão de nascimento, carteira de identidade e CPF.

Um dos critérios para que o morador de rua possa permanecer trabalhando na obra, logo após a admissão, é a apresentação de documento que comprove que o mesmo saiu das ruas e está vivendo em lugar devidamente adequado às condições de vida, como por exemplo, em um quarto alugado ou em casa de parentes.

“Queria morrer em uma cidade bonita!”

Nascido em Teresina, Piauí, Antônio Marques, ajudante de produção, 38 anos, carrega consigo uma história comovente. Morava com a família, onde nunca foi realmente acolhido. Não tinha perspectivas e não se dava bem com os padrastos que sua mãe escolhia para viver. Cansado, Antônio resolveu juntar o pouco que tinha e veio para Salvador. “Eu sabia que se fosse para as ruas ia acabar morrendo, por isso queria morrer em um lugar bonito”, conta.

Sem um lar para ficar, sem família e sem dinheiro, ele começou a morar nas ruas. Por intermédio de um morador conheceu a Comunidade da Igreja da Trindade. Através da parceria entre a concessionária e a comunidade, Antônio teve a oportunidade de ser contratado para trabalhar nas obras da Itaipava Arena Fonte Nova. “Eu nunca tinha trabalhado, me achava velho para ter carteira assinada”. Com o salário, o operário já conseguiu alugar a casa que mora, comprou um fogão, uma TV de tela plana e até uma cafeteira elétrica, e ainda planeja adquirir uma geladeira.

O colaborador conta que vive tempos inesquecíveis. Antônio se mostra esperançoso, pretende começar a vida agora, com 38 anos. Quer se estabilizar, poder ter uma família e estudar para fazer o que gosta: cozinhar. “Minha auto-estima foi lá para cima depois que comecei a trabalhar aqui, hoje sonho com o futuro, faço planos. Não fico triste por ter passado o que passei. Hoje sei que foi um amadurecimento, sou mais seguro, não tenho raiva”.